Pesquisar

27 de jul de 2015

Jovem, Cuidado Com o Que Você Come

          Vivemos hoje uma cultura apressada. Comemos rápido sem nem pensar o que estamos ingerindo. Mas nem sempre comer significa alimentar. Ao contrário, podemos estar comendo apressadamente qualquer coisa que não sustenta, não faz bem, não nutre, não alimenta, só enche a barriga e nada mais. 
          Assim também acontece com o nosso alimento diário que nos dá instrução, ensino sobre a vida, conduta, religião, relacionamentos, etc. Podemos como diz o sábio Salomão, permitir pequenas concessões em nossa instrução como: a insensatez, a estupidez, a incompetência, a inaptidão, entrar em nosso aprendizado e conduzir nossa vida ao caos, ao desastre total. “As moscas mortas fazem com que o unguento do perfumista emita mau cheiro; assim um pouco de estultícia pesa mais do que a sabedoria e a honra”. Eclesiastes 10:1
         Precisamos de instrução, de ensino. Precisamos que a transmissão do conhecimento que forma e não deforma ajude na construção do nosso caráter, para que tenhamos habilidades e sejamos capacitados a viver a maneira de Deus, de forma melhor e construtiva.
         Como os jovens são instruídos? Quem os ensina? Sabemos que a formação de uma pessoa depende da instrução que recebe. Hoje a instrução vem das escolas, faculdades e muitas vezes de professores que não são modelos, pessoas com vidas despedaçadas, sem referencia moral, sem o conhecimento e o temor de Deus. Muitas são viciadas, permissivas, cujas palavras estão legalmente respaldadas de conhecimento acadêmico, mas, totalmente desassociadas de autoridade de vida.
          Assim, também acontece nos lares cujos pais não são exemplos. Levam uma vida sem princípios e não tem moral para corrigir, disciplinar e instruir os filhos através de princípios que ajudarão em sua formação. Encontramos jovens sem direção. Como o presidente Lula disse em seu discurso de posse do segundo mandato, referindo-se a violência, que o problema é a falta de estrutura nos lares, nas famílias.
          Como era o ensino? Antigamente o ensino, a instrução era dada pelos pais, e sacerdotes. Pessoas que tinham conhecimento de Deus, cujas vidas estavam pautadas na verdade, tornando-se modelos para os jovens.
          Aprendiam como proceder retamente, a ser justo e se conduzir com prudência, sendo capaz de avaliar as coisas com bom senso. Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel, nos diz: “Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem as palavras de inteligência; para o ensino do bom proceder, em retidão, justiça e equidade; para se dar aos simples prudência, e aos jovens conhecimento e bom siso (capacidade de avaliar, bom senso)”. Provérbios 1.1-4.
          Hoje, muitos jovens, por falta dessas coisas, não conduzem suas vidas com prudência. Vi uma reportagem da rede Globo de Televisão, onde o repórter entrevistava vários adolescentes que saiam de um baile fank. Uma adolescente, quando perguntada se seus pais sabiam onde ela estava, respondeu da seguinte forma: “Eles não sabem onde estou; não se preocupam comigo, me deixam fazer o que quero. Eles não me corrigem, mas como eu desejo que eles não permitam que eu faça todas as coisas...!”.
          Como vimos acima, os jovens e adolescentes são conduzidos por caminhos de morte, para as drogas, a prostituição, a violência, a marginalidade, por não terem pais para ouvir, para instruir no que devem fazer. “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; mas os insensatos desprezam a sabedoria e a instrução. Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino de tua mãe. Porque eles serão uma grinalda de graça para a tua cabeça, e colares para o teu pescoço. Filho meu, se os pecadores te quiserem seduzir, não consintas”. Provérbios 1.7-10
          O ensino correto vindo de pais, professores, instituições, igrejas cujos mestres têm respaldo, autoridade, e são exemplos de vida, traz proteção para os jovens, preserva suas vidas da destruição. “Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes o entendimento. Pois eu vos dou boa doutrina; não abandoneis o meu ensino. Quando eu era filho aos pés de meu, pai, tenro e único em estima diante de minha mãe, ele me ensinava, e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive. Adquire a sabedoria, adquire o entendimento; não te esqueças nem te desvies das palavras da minha boca. Não a abandones, e ela te guardará; ama-a, e ela te preservará”. Provérbios 4.1-6
          Os jovens e adolescentes sabem, hoje, discernir entre o certo e o errado, sabem separar as coisas, foram preparados para dizer não as coisas que lhes fazem mal?
          Os jovens e os adolescentes, hoje, sabem o que querem da vida, o curso, a faculdade, a profissão, o futuro?
          Por isto querido jovem, mesmo que você receba instruções erradas em sua casa ou na sua escola, mesmo que os seus pais e professores não sejam exemplos, você pode ser diferente. Você pode fazer a diferença amando Jesus Cristo, estudando a bíblia, aprendendo através das suas páginas como se conduzir com sabedoria para uma vida de êxito.

Deus lhe abençoe ricamente!

                                               Pr. Edmundo Félix