Pesquisar

15 de set de 2015

Halloween - Cultura ou Religião?

          Ultimamente tenho ficado intrigada com tanta coisa que se diz sobre o Halloween, principalmente em escolas que, cada vez mais estão se adaptando à essa festa "cultural".
         Dentre várias pesquisas que fiz, encontrei respostas bem parecidas; algumas inclusive parece que foram copiadas de um site para outro sem nada acrescentar.
        Resolvi fazer minha própria pesquisa e ir direto à uma fonte que pudesse realmente me trazer algum conteúdo sólido. Colocarei aqui então, os pontos de vista a respeito dessa festa que está se tornando tão comum em nosso meio. Cada um de nós foi dotado de um nível de inteligência e a capacidade de decidir em que acreditar; porém, não há como decidir se não houverem alternativas.              Que o Espírito Santo de Deus nos guie e ilumine os olhos do nosso entendimento para vermos aquilo que nossos olhos naturais não conseguem.

       Segundo a Wikipedia, a origem do Halloween traz às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcas das diferenças em relação às atuais abóboras ou da muita famosa frase "doces ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o Halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão").

A celebração do Halloween tem duas origens que no transcurso da História foram se misturando:

ORIGEM PAGÃ


          A origem pagã do "dia das bruxas" tem haver com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objetivo dar culto aos mortos e à deusa YuuByeol (símbolo antigo da perfeição celta). A invasão das Ilhas Britânicas pelos Romanos (46 A.C.) acabou mesclando a cultura latina com a celta, sendo que esta última acabou minguando com o tempo. Em fins do século II, com a evangelização desses territórios, a religião dos Celtas, chamada druidismo, já tinha desaparecido na maioria das comunidades. Pouco sabemos sobre a religião dos druidas, pois não se escreveu nada sobre ela: tudo era transmitido oralmente de geração para geração. Sabe-se que as festividades do Samhan eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de outono e o solstício de inverno, no hemisfério norte). Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam ao ano novo celta. A "festa dos mortos" era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para os cristãos seriam "o céu e a terra" (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. As festas eram presididas pelos sacerdotes druidas, que atuavam como "médiuns" entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.


ORIGEM CATÓLICA

          Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar "Todos os Mártires". Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio IV († 615) transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (Panteão) num templo cristão e o dedicou a "Todos os Santos", a todos os que nos precederam na fé. A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III († 741) mudou a data para 1 de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e "All Hallow Een" até chegar à palavra atual "Halloween".

          Ok, tudo bem, nada demais! Mas, vamos ver como os bruxos tratam essa data? Em um site criado por bruxos para bruxos, encontrei um texto discorrendo sobre o assunto, pelo ponto de vista deles:

         "Samhain (pronuncia-se Sou-ein), festejado em 31 de outubro no hemisfério Norte e em 1º de maio no hemisfério Sul, é o Ano-Novo dos Bruxos. Esse dia sagrado é conhecido por inúmeros nomes. Para muitos, talvez, o mais conhecido seja Halloween. Para nós, Bruxos, é a festa na qual honramos nossos ancestrais e aqueles que já tenham partido para o País de Verão.
          Essa é a noite em que o véu que separa o mundo material do mundo espiritual encontra-se mais fino e o contato com nossos ancestrais torna-se mais fácil. É também o momento tradicional para celebrar a última das colheitas e se preparar para o Verão.
          O poder de magia pode ser sentido no ar, nessa noite. O Outro Mundo se coaduna com o nosso conforme a luz do Sol baixa e o crepúsculo chega. Os espíritos daqueles que já partiram para o outro plano são mais acessíveis durante a noite de Samhain.
          Samhain ocorre no pico do Outono. É o tempo do ano em que o frio cresce e a morte vaga pela Terra. O Sol está enfraquecendo cada vez mais rapidamente, a sombra cresce e as folhas das árvores estão caindo, numa preparação ao Inverno que chegará. Essa é a última colheita, o tempo em que os antigos povos da Europa sacrificavam seus gados e preservavam sua carne para o Inverno, pois esses animais não podiam sobreviver em grande escala nesse período do ano devido ao frio vindouro. Só uma pequena parte, os mais viris e fortes, era mantida para o ano seguinte.
          Samhain é a noite em que o Velho Rei morre e a Deusa Anciã lamenta sua ausência nas próximas seis semanas. O Sol está em seu ponto mais baixo no horizonte, de acordo com as medições feitas através das antigas pedras da Britânia e da Irlanda, razão pela qual os Celtas escolheram esse Sabbat, em vez de Yule, para representar o Ano-Novo. Para os Antigos Celtas, esse dia sagrado dividida o ano em duas estações, Inverno e Verão. Samhain era o dia no qual começavam o Ano-Novo celta e o Inverno, por isso era um tempo ideal para términos e começos."(Na próxima postagem, falarei especificamente sobre esse ponto de vista)

           Outro texto que encontrei que me chocou ainda mais foi esse:

      (...) Através dos ideais luciferianos difundidos em nossa sociedade o Halloween torna-se a doutrina basilar para a iniciação infantil no satanismo. Sacrifícios através da Magia Negra têm feito vítimas fatais principalmente nesta época do ano.
          Curioso e interessante é saber e assistir a omissão do Estado brasileiro quanto a estas práticas iracundas. A justiça é ‘cega’.
          Os satanistas sacrificam não somente crianças  como também adultos nesta ‘Festa de Dia das Bruxas’. Apesar de o desaparecimento ter diminuído em 15.000 crianças por ano e desde 2007 terem sido evitados o sumiço de pelo menos 60.000, ainda hoje muitas famílias têm sofrido com esta dor.
          Observe esta declaração do livro “A Bruxa Satânica” de Anton Szandor LaVey, fundador da Igreja de Satanás (1966):
          "A bruxa fez um pacto com o Diabo e através de rituais dedicados a ele ganha o seu poder. A fim de ser uma bruxa bem-sucedida, a mulher tem que fazer um pacto com o Diabo ..." (Anton LaVey, “The Satanic Witch”).
          O mesmo revelou também o seguinte:."Eu não vejo nenhum motivo real para a redução de filmes e programas na TV que contêm a imagem da bruxa, pois penso que qualquer imagem popular lisonjeira deve ser utilizada e sustentada sempre que possível. As pessoas vão acreditar no que querem acreditar e a imagem atual de uma bruxa é a mais intrigante e fascinante que ainda está para aparecer.
          Isso corrobora ao que a Palavra de Deus revela: "E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." II Coríntios 11:14,15.
          É comum ver nos desenhos animados, animes, filmes, gibis, programas de tv e sites da internet a propagação de elementos da bruxaria de modo sutil ou mesmo explicitamente, deturpando bons valores e tornando tudo muito sedutor, mágico e comum. Mas vejamos o que a Bíblia diz a respeito:
         “Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, NEM FEITICEIRO, NEM ENCANTADOR, NEM QUE CONSULTE UM ESPÍRITO ADIVINHADOR, NEM MÁGICO, NEM QUEM CONSULTE OS MORTOS; POIS TODO AQUELE QUE FAZ ESTAS COISAS É ABOMINÁVEL AO SENHOR, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás para com o Senhor teu Deus.” Deuteronômio 18:9-13
Fonte: http://www.priscilaemaxwellpalheta.com/2012/10/halloween-desaparecimentos-e.html

          Acorda povo de Deus! O Maligno está doutrinando nosso povo e não estamos fazendo nada pra impedi-lo. Comecemos em casa, preparando nossos filhos para rejeitarem essas práticas, não deixando que filmes, livros, jogos, ou qualquer outro material satânico entre em nosso lar. Ensinando-os a guardar a Palavra de Deus que é a fonte de toda a revelação de que precisamos. Então teremos autoridade para falar aos nossos conhecidos, com amor e espírito de mansidão, como nos orienta a Palavra de Deus. Que Deus nos abençoe nessa tarefa, em nome de Jesus, amém.